Sintricomb na reunião com a secretária da Saúde

O Sintricomb participou nesta terça-feira, dia 30, juntamente com o Fórum de Entidades Sindicais de Trabalhadores de Brusque e região, da reunião com a secretária municipal da Saúde de Brusque, Ivonir Zanatta Webster, a Crespa. Foi o primeiro encontro entre as partes, retomando contato existente entre as entidades sindicais e o poder público em relação às questões do setor de saúde realizado desde a gestão anterior. Em pauta, assuntos como cotas de exames liberados aos sindicatos, atendimento na rede pública municipal e não continuidade do projeto de abertura da Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas (UPA).

Sobre a UPA, bandeira que era defendida e à qual boa parte das entidades integrantes do Fórum havia se posicionado favorável, a secretária deu detalhes dos motivos que levaram à não continuidade do projeto. Segundo Crespa, o custo de manutenção de cerca de R$ 1,4 milhão mensais dos cofres do município inviabiliza, neste momento, a abertura do espaço. “Uma equipe de profissionais fez um estudo e verificou que, dentro do orçamento atual, não há como dar continuidade. Só para estruturar a UPA teríamos que desembolsar em torno de R$ 4,5 milhões”, frisou Crespa aos sindicalistas.

Outro questionamento foi sobre a cota de exames que o município libera para que as entidades atendam seus associados, desafogando as unidades básicas de saúde quanto a estes procedimentos. Isso porque a maioria dos sindicatos possui profissionais médicos que realizam os atendimentos ou convênios nesse sentido. Crespa afirmou que vai realizar um levantamento sobre a situação e verificar a possibilidade de aumento no número de exames para as entidades.

Para coordenador do Fórum de Entidades Sindicais de Trabalhadores de Brusque e região e presidente do Sintriocmb, Izaias Otaviano, independente de quem esteja à frente da gestão do município ou do setor de saúde, é preciso manter o diálogo e contato frequente com as entidades representativas, como é o caso do Fórum. “Somos um órgão formado por doze entidades e representamos mais de 40 mil pessoas somente em associados. A saúde é um assunto que envolve todos os sindicatos, pois representa a maior parte do assistencialismo que oferecemos aos nossos trabalhadores”, frisou no encontro.

As partes definiram manter o calendário de reuniões a cada dois meses. “Não fossem os sindicatos, a nossa saúde entraria em colapso, devido ao serviço que vocês realizam”, destacou a secretária ao término do encontro.
No próximo dia 8 de julho, o Fórum se reúne com o presidente da Câmara de Vereadores, Jean Pirola. O encontro acontece às 11h, no gabinete dele, na sede do Legislativo municipal.

Participaram da reunião desta terça-feira com a secretária da Saúde representantes dos seguintes sindicatos: Sintrafite, Sintricomb, Sintrivest, Sindicato dos Bancários, Sintiplasqui, Comerciários, Sindmestre e Sinseb. Pelo Sintricomb estiveram presentes o presidente Izaias Otaviano e a diretora Patricia Cestari.

a953fd0e38857c7b9e956bb2ddcf4eab

82c3a86e59f21d48da906fd688d618ce

f3dd44dfb95f926f51bad26928647ef3

556a43a1a1cb703850218b8444e7a30b

f6cc75ae1a6c6d0beaabd45d3ed1e9e3

dfd87283f75b6273ee0f865d2831383f

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × quatro =

Pin It on Pinterest