Ela atua onde só homens trabalhavam até então

Se alguém pensa que assentar tijolos ou realizar qualquer outra tarefa que esteja ligada diretamente com o local de uma obra em construção é coisa apenas para homem, se engana. As mulheres estão cada vez mais buscando se inserir também nesta área. É o caso da trabalhadora Cibely Cristina Sendeske, de 36 anos de idade. Há oito meses ela resolveu acompanhar o marido, pedreiro, na atividade que antes era de predomínio masculino.

Natural de Palmas (PR), ela viu que poderia obter ganhos melhores se mudasse de atividade. Até então trabalhava como cozinheira. Como já tinha certa noção de como se faz o serviço em uma construção, pois acompanhara desde criança o pai e depois o próprio marido, ela resolveu se lançar ao desafio. Atualmente, Cibely atua com servente de pedreiro em um prédio que está sendo construído no bairro Santa Rita, em Brusque.

A trabalhadora assegura que consegue dar conta do recado, mesmo sendo uma atividade pesada para se desenvolver. Mas a ideia dela é aprender e conseguir o máximo de conhecimento sobre as atividades que fazem parte da construção civil. No futuro, pretende ser azulejista, atividade que requer esforço físico menor.

9278410f9e3e27a393929ec856cf9144

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro × quatro =

Pin It on Pinterest