Câncer de próstata: atividades de trabalho com maior número de casos

O câncer de próstata é o segundo tipo da doença mais comum entre os homens no Brasil. Ele fica atrás apenas do câncer de pele. Milhares de homens morrem todos os anos devido à doença.

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), entre 2020 e 2022, em torno de 65.840 homens devem ser atingidos pela doença.

O órgão elaborou um levantamento sobre quais atividades de trabalho registram maiores índices de homens atingidos pela doença, que pode ser evitada se o acompanhamento e tratamento ocorrerem em tempo.

Quando procurar o médico:

– a cada dois anos a partir dos 40 anos de idade;

– todo ano, a partir dos 50 anos de idade;

Confira a lista de atividades elaborada pelo INCA sobre as atividades de trabalho que mais registram casos de homens afetados pela doença:

Fundição de metais não ferrosos

Tratamento de madeira

Indústria de eletrônicos

Fabricação de vidros

Produção e aplicação de agrotóxicos arsenicais: herbicidas arsenicais orgânicos, inseticidas arsenicais orgânicos, dessecantes e desfolhantes arsenicais orgânicos, esterilizantes de solo arsenicais orgânicos e fungicida arsenical inorgânico para tratamento de madeira Produção e aplicação do inseticida malation

Produção e re­no de cádmio

Produção de baterias, pilhas elétricas e pigmentos de cádmio

Produção de materiais à base de PVC: tubulações, canos, batentes de portas e janelas, mangueiras de irrigação, peças automotivas, por exemplo

Indústria de semicondutores e de eletrodos

Radiologia, usinas nucleares

Mineração subterrânea

Produção de borracha

Atividades noturnas

Bombeiros

Fonte e foto: INCA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + dois =

Pin It on Pinterest