Presidentes do SINTRICOMB e do SINCERVALE assinam a Convenção Coletiva de Trabalho 2024/2025

Os presidentes do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brusque e região (SINTRICOMB), Izaias Otaviano, e do Sindicato das Indústrias de Cerâmicas e Olarias do Vale do Rio Tijucas (SINCERVALE), Zilton Lino de Simas, assinaram a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) para o período 2024/2025. O ato foi realizado na manhã de segunda-feira, 26, em Canelinha.

Com isso, está, oficialmente, encerrada a negociação coletiva do setor para este ano. Ela é responsável por definir, por exemplo, o percentual de reajuste nos salários dos trabalhadores, além de outras regras que regem as relações de trabalho de patrões e empregados.

“Entendemos que, dentro de uma conjuntura de INPC de 3,82% era interessante fechar a negociação. Sabemos que em termos de negociação coletiva, tudo o que conseguirmos fechar ainda é pouco, tendo em vista todas as perdas que os trabalhadores tiveram nos últimos anos. Principalmente falando do custo de vida, que é caro, o aluguel e tudo mais”, pontua Otaviano.

O SINCERVALE e o SINTRICOMB acertaram as tratativas para conceder reajuste salarial aos trabalhadores do setor. Conforme discutido, os trabalhadores vão receber aumento de 4,91% nos salários, o que dá ganho real de 1.01%. Isso por cota do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), usado como base para a negociação, ter fechado janeiro em 3,81%.

O reajuste de 4.91% será repassado aos salários e aos pisos salariais da categoria. A data base, ou seja, quando os valores devem ser lançados nas folhas de pagamento é 1º de fevereiro para pagamento aos trabalhadores em março.

A negociação coletiva do setor havia iniciado no dia 29 de janeiro, com assembleia dos trabalhadores na subsede do SINTRICOMB, em Canelinha.

A CCT das cerâmicas e olarias atinge em torno de 600 trabalhadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

18 − três =

Pin It on Pinterest