Campanha Maio Amarelo reforça a importância de ações para reduzir acidentes de trânsito

Maio Amarelo é um movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito. No Brasil, em sua 10ª edição, a campanha, criada pelo Observatório Nacional de Segurança Viária, tem como objetivo sensibilizar a sociedade para a importância da adoção de comportamentos mais seguros no trânsito.

O tema deste ano é “No trânsito, escolha a vida”, definido pela Resolução nº 980/2022 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), conta com apoio de vários setores da esfera do governo, órgãos e instituições públicos e privados afins e correlatos com o setor dos transportes.

De acordo com dados oficiais, o nome “Maio Amarelo” tem relação com as placas de sinalização de trânsito, que indica atenção e precaução. Durante todo o mês de maio, diversas atividades são realizadas em todo o mundo com o propósito de orientar os motoristas, ciclistas, pedestres, passageiros sobre a importância de respeitar as leis de trânsito e adotar medidas que possam contribuir para a redução de acidentes e mortes.

Embora a atuação da Fundacentro esteja voltada para os ambientes de trabalho, a instituição também tem um papel importante na promoção da segurança no trânsito, uma vez que os acidentes viários podem resultar em lesões e morte no ambiente de trabalho. Estão relacionados os trabalhadores que atuam na condução de veículos, como motoristas de caminhão, ônibus, motocicletas, bicicletas, entre outros.

A Fundacentro por meio de estudos, pesquisas, artigos publicados na Revista Brasileira de Saúde Ocupacional (RBSO)cursos e eventosprojetos e publicações disponíveis na biblioteca da instituição defende e dissemina discussões e orientações no sentido de identificar os principais riscos e propor medidas de prevenção de acidentes, bem como colaborando na elaboração de políticas públicas voltadas para a melhorias das condições de trabalho.

Motoboy e aplicativo SST

Desenvolvido pela Fundacentro, o aplicativo SST Fácil traz conteúdos de segurança e saúde no trabalho, entre eles estão motoboycaminhoneiro e transporte de trabalhadores rurais. É possível baixar o aplicativo gratuitamente pelo  Google Play e pela Apple Store.

Estudos apontam que os acidentes envolvendo motoboys são uma preocupação frequente em áreas urbanas, devido a crescente quantidade de motociclistas que circulam pelas ruas e avenidas durante o dia todo realizando entregas.

Alguns dos principais riscos que esses trabalhadores estão expostos englobam colisões com outros veículos, quedas da moto, atropelamentos, além de exposição a fatores como poluição sonoro, do ar e vibrações, que podem ter efeitos prejudiciais à saúde em longo prazo.

Ainda de acordo com especialistas, para reduzir a ocorrência de acidentes envolvendo motoboys, é fundamental que sejam adotadas medidas de segurança no trânsito, como a fiscalização do cumprimento das leis, treinamento e capacitação dos motociclistas, implementação de políticas públicas de incentivo ao uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), melhoria das vias públicas, orientações aos empregadores sobre as questões de SST no ambiente laboral.

Responsabilidade no trânsito

Os acidentes e mortes no trânsito ainda são uma realidade alarmante no Brasil. Segundo dados do Ministério da Saúde, anualmente, ocorrem cerca de 40 mil mortes no trânsito. Além disso, muitas pessoas sofrem lesões graves ou permanentes em acidentes de trânsito, o que impacta não apenas a vida delas, mas também de suas famílias e da sociedade como um todo.

É necessário adotar comportamentos seguros no trânsito, como respeitar os limites de velocidade, não dirigir sob efeito de álcool ou drogas, usar o cinto de segurança, cumprir as leis de trânsito e estar atento às condições das vias.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) ressalta que a segurança no trânsito é uma responsabilidade de todos, não apenas dos motoristas, mas também de pedestres, ciclistas e motociclistas. O respeito pelas leis de trânsito e a adoção de comportamentos seguros ao utilizar as vias públicas são imprescindíveis para evitar acidentes e mortes.

Completa que as leis em níveis nacional, estadual e municipal que relacionam à direção sob efeitos do álcool, uso de cinto de segurança, limites de velocidade, capacetes e sistemas de retenção para crianças devem ser cumpridas e, assim, resultar na redução das mortes e lesões no trânsito.

Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2021-2030

Em 2021, em Genebra, a OMS lançou a Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2021-2030, que tem a meta de prevenir ao menos 50% das mortes e lesões no trânsito até 2030.

Além disso, na mesma época, a Organização das Nações Unidas (ONU), em cooperação com outros parceiros da UN Road Safety Collaboration, desenvolveram um Plano Global para a Década de Ação.

Texto Fundacentro/Governo Federal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

três + 8 =

Pin It on Pinterest