Movimento sindical está preocupado com o resultado das eleições deste ano

 

Outro momento vivido pelo presidente do Sintricomb, Izaias Otaviano, na viagem a Brasília nos dias 21 e 22 de agosto, foi na sede da Nova Central Sindical de Trabalhadores nacional (NCST).  Na reunião do Conselho Deliberativo, um dos assuntos destacados foi o reflexo do resultado das eleições deste ano na vida do trabalhador. Isso porque as decisões que afetam a todos acontecem em Brasília, no Congresso Nacional, formado por uma ampla maioria de representantes do empresariado.

Isso porque, segundo Otaviano, análises feitas por representantes da Central no Congresso mostram que a maioria dos parlamentares que aprovou a reforma trabalhista, a terceirização e defende a reforma da Previdência como foi apresentada deve ser reeleita. Estudo feito pelo Departamento de Assessorai Parlamentar (DEAP), que atua junto às duas casas do Congresso (Câmara e Senado), mostra que dos 513 deputados federais, 407 disputam a recondução aos cargos.

“Vemos com muita preocupação o que se apresenta na política do Brasil. Destes, a maioria deverá ser reeleita. Além disso, se reduziu de 90 dias para 45 o tempo de campanha, além do tempo de TV. Quem vai se sair melhor e em vantagem é quem já está mais conhecido”, pondera o presidente do Sintricomb.

O Conselho Deliberativo da NCST analisou, também, que os desdobramentos da Reforma Trabalhista para a classe trabalhadora não foram bons. A contar pelas promessas do governo em relação à geração e postos de trabalho.

“O desemprego não caiu como se dizia. Números passados na reunião mostram que não diminuiu e era uma das promessas quando se fez a reforma. Nos preocupa muito a reforma da Previdência. Assim que acabarem as eleições, vai ser encaminhada a reforma da Previdência para votação”, destaca ele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 + 3 =

Pin It on Pinterest