1º Encontro Regional de Mulheres de Brusque é um sucesso

Palestras e debates marcaram a noite de sexta-feira (12), e a manhã de sábado (13), no Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brusque e região (Sintricomb). A entidade realizou o 1º Encontro Regional de Mulheres Trabalhadoras. Temas como superação, beleza feminina, inserção da mulher em espaços predominantemente masculinos, saúde da mulher e família fizeram parte do cronograma do evento, que reuniu mulheres de várias partes do estado.

Um dos destaques foi a palestra ministrada pela estudante de segurança no trabalho Aparecida Maria Montoanelli. Ele compartilhou com os presentes um dos momentos mais delicados e difíceis de sua vida. Após sofrer acidente no trabalho em que quase perdeu a vida, ela falou sobre como conseguiu superar o trauma e, principalmente, a autoestima. “Depois disso tudo, eu tive que aprender a recomeçar. E hoje sou uma pessoa feliz com tudo o que tenho”, disse ela.

Aparecida trabalhava em uma empresa têxtil, quando seu cabelo ficou preso em uma máquina a qual manuseava. Ela acabou sendo puxada pelo equipamento, que engolia sua cabeça enquanto ela gritava por ajuda. O resultado foi parte do rosto desfigurado, além de ter tudo o couro cabeludo arrancado e partes das duas orelhas decepadas. História de superação que emocionou o público presente no evento.

O 1º Encontro Regional de Mulheres teve ainda outras quatro palestras. A sindicalista Sônia Maria Zerino da Silva, de Brasília e que ocupa a função de secretária nacional da mulher da Nova Central Sindical, falou sobre a participação feminina no movimento sindical brasileiro. Destacou papeis relevantes que a mulher ocupou nos últimos anos, como presidência de instituições como o Supremo Tribunal Federal e a Presidência da República. “Apesar disso, estamos ainda muito distantes. O Brasil tem mais de cinco mil municípios e apenas 498 prefeitas. Menos de 10% das cidades são governadas por mulheres”, frisou em relação à participação feminina em setores como a política partidária.

Já a profissional motivacional Carla Galo se deslocou do Rio de Janeiro para falar sobre beleza da mulher. Na palestra, ela citou exemplos de casos e situações que afetam o público feminino e sua estima. Como a publicidade que busca vender imagens de corpos perfeitos e longe da realidade de cada uma. “Eu pergunto: vocês querem ser baleias ou sereias? A resposta é simples: sejam vocês mesmas”, provocou ela após expor uma campanha publicitária que foi tirada do ar anos atrás e que utilizava as duas figuras como estereótipos para venda de um produto.

A preocupação com a saúde bucal foi o assunto levado ao evento pela cirurgiã dentista Tallita Arena da Silva Almeida. Cuidados simples ou a falta deles e que podem ocasionar sequelas graves à saúde feminina nortearam o debate. “Muitos problemas de saúde têm como porta de entrada justamente a boca. Por isso a importância de se ter cuidados especiais com a higiene bucal”, frisou ela.

O ciclo de palestras foi encerrado com a enfermeira Clotilde Imianowsky, que atua no setor de saúde pública do município de Brusque. O tema era A importância da família. Entre os diversos tópicos estavam situações que vão desde a importância da amamentação até os novos modelos de famílias constituídos na sociedade. “A família é a base, o alicerce de tudo que fazemos em nossas vidas”, resumiu ela.

O presidente da Nova Central Sindical Nacional e ex-ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), José Calixto Ramos, frisou que eventos como o realizado em Brusque são fundamentais para chamar a mulher a ocupar espaços na sociedade. “Mesmo que seja um evento aparentemente singelo, ele tem um grande significado para isso. Para a acessibilidade da mulher neste processo”, frisou ele.

Já o presidente da NCST de Santa Catarina, Altamiro Perdoná, afirmou que a participação da mulher no sindicalismo pelo estado ainda é pequena, mas vem avançando. “Estamos crescendo há anos. Crescendo muito com esse trabalho. Outras centrais estão há quase 30 anos buscando inserir a mulher e nós em menos de dez anos já temos avançado bastante”.

Presidente do Sintricomb e anfitrião do evento, Izaias Otaviano comemorou o resultado do 1º Encontro Regional de Mulheres, acenando para a possibilidade de uma segunda edição. “Foi um sucesso. Precisamos trazer as mulheres para essa discussão em torno do movimento sindical e sua atuação. Esperamos e vamos trabalhar para, ano que vem, realizar uma segunda edição deste encontro”, pontuou.

fae49015d94a2467bc463cc4b055bf0a

2e603126f390d64271e8657619969335

2bef71f3ff40c7536c39921ab30c889f

7f4912a711af2af70f33a48450e8d491

30725218540d7de9473236578c76b276

fc7cd61ce7abb2183bdcca6fe31b81e6

b2d7d34275e8a908a033c7646542eb91

8245d728b69254f1fe533638838ee02e

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

19 + 6 =

Pin It on Pinterest